Photos & comments

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Photo: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Photo: Glenio Campregher

Foto: Glenio Campregher - Trans-Amazônia - Tiago Gambogi

Foto: Glenio Campregher – Trans-Amazônia – Tiago Gambogi


COMENTÁRIOS & FOTOS / COMMENTS & PHOTOS

TRANS-AMAZÔNIA na VIRADA CULTURAL BH 2014
Sesc Palladium Teatro de Bolso Júlio Mackenzie, sábado 30 agosto 19hs
R. Rio de Janeiro 1046 Centro, BH, MG, Brasil. Telefone: 3270-8100
ENTRADA FRANCA – retirada de ingressos 15 mins antes
Criação, direção e performance: Tiago Gambogi

“Bárbaro!” Rodrigo Prado Viana; “Surpreendente!”; “Simplesmente sensacional!!!” Taís

“Foi uma viagem impactante por muitas sensações! Fiquei deveras emocionada!! Parabéns pelo belíssimo trabalho.” Regina Amaral

“Visceral, traveco, ferro velho, Xingu vivo. D+” Melissa Xavier

“Forte, denso, verdadeiro, engraçado, dolorido, amoroso, apaixonante. Parabéns pelo lindo trabalho!” Raquel

“Incrível! Intenso! Parabéns!” Fernanda Turchetti

“Quanta entrega, quanta revelação, de corpo e alma, de todo o corpo mais que inteiro com tudo à mostra (ui!). Os vídeos e músicas são lindos. Uma viagem pra lá de apaixonante por um Brasil a ser revelado. Muita mérde!” Briza Wood

“Vulnerable warrior brother onça man! Much love!”

“Tudo muito lindo! Parabéns!” Elza Romagnoli

“Parabéns pelo talento e performance! Um pena o final da história ser tão tão triste !!” Andreza

“Extremamente forte!!” Guilherme Oliveira

“Parabéns Tiago! Sucesso sempre! Clara

“Forte!!!” Lilian Leles

“Adorei todo o trabalho por várias razões” Dani Salgado

Risos, choros, alegrias, emoções, tristeza, raiva…tantos sentimentos estavam presentes e foram sentidos durante Trans-Amazônia. Você é uma inspiração. Muito obrigado por tudo.” Paula

“Verdade, poesia, construção, histórias, caminhos…parabéns! Inspirador!” Sara Marchezini

“Entrega!” Thaís Lerbacck

“Mil facetas e apenas uma única pessoa. Parabéns pelo trabalho! Maravilhoso!” Alessandra

“Continue!” Françoise Bovay

“Parabéns! Sucesso! Foi maravilhoso! Adorei! Augusto

TRANS-AMAZÔNIA

Estréia / Premiere –  FID 2013 – Fórum Internacional de Dança – Belo Horizonte, MG, Brasil, 8/11/2013 & 9/11/2013

COMENTÁRIOS / COMMENTS

Uma transformação constante – de paisagens, um transformismo cultural e a descoberta de um território ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros. Uma experiência intensa e importante. Cris Oliveira, Curadora e Artista

Trans-Amazônia, é um espetáculo vivo, colorido, rico de sons, imagens e movimentos, que resgatam   a memória de uma Amazônia cheia de surpresas e contrastes. A utilização de um material cênico adequado, divertido e descartável, reforça a dualidade de uma região do país, triste e alegre ao mesmo tempo, sofrendo os danos de uma descaracterização que vem se alastrando em  todas as direções.
Ione de Medeiros, Diretora do Grupo Oficcina Multimédia

Caramba, vc é uma vertigem, parabéns!
Grace Passô, Atriz/Diretora

Em Trans-Amazônia Tiago Gambogi com impactante presença extrapola a visualidade da cena e promove devires reflexivos sobre um Brasil do qual pouco se fala. Gambogi poetiza o real,  presentificando suas fraturas numa cena onde se mesclam teatro e dança. Os objetos aparecem como comparsas da construção de sua linguagem que escapa a determinismos estilísticos. Com som, imagem, movimento, vigor, Gambogi faz emergir uma cena que comove pelo envolvimento artístico e sentido social.
Mônica Ribeiro, atriz e dançarina

Brasil! Brasil! Brasil! E uma sensação de “não faça isso, por favor”. A onça linda, presa, e a vontade de chorar. No vídeo-documentário, o olhar assustado da mulher que observa um palhaço forçando a entrada com uma canoa. O olhar assustado vira pedido de continuidade: “faça isso, por favor”! A música carinhosa e a saudade da tapioca, da Paraíba, do Nordeste. O medo do explicito, da nudez, do estranho e aos poucos…ok. Está tudo bem. Tive raiva e ansiedade. Tristeza e euforia. Tanto Brasil. Sou brasileira e humana. Uma merda e um orgulho. Obrigada. Lu Senra, Publicitária

It made me think that you are really one of the most creative artists I have ever seen, and I loved the energy and vibrance of the piece, the way your dancing was combined with video, theater, objects and costume. It was one of those enthralling performances where you never stop paying attention. And the show reminded me of writing a dissertation, putting together a relatively short piece with such a huge quantity of information. Which made me think that you could take your show apart and elaborate on various pieces of it, spinning those off into their own entire shows! Stephanie Savell

Gostei muito e isso é de verdade, você sua proposta, seu trabalho, as linguagens reunidas (ou seja o linguageiro) muito bem combinado, integrado, com nuances contundentes e transgressivo! Viva Tiago artista, sujeito, pessoa, bailarino, ator, dramaturgo tudo tudo! Parabéns querido tenho orgulho de ser seu amigo!
Marcelo Cordeiro, ator/bailarino/diretor

Tiago obrigada pelo seu grito. O que fica pra mim é a solidão…a solidão do artista, do cidadão, a solidão do rio, e tudo que acontece ali é parte de tudo que aconteceu lá. é ainda a caminhada. Os vídeos são belíssimos!  Parabéns pelo seu trabalho, por essa caminhada toda, por ter a ousadia de colocar tudo junto – clown, showman, personagem, dança. tudo cabe em vc, mas não me parece que é pra mostrar uma versatilidade. é a sua fala. sua língua. É bom ver isso. Beijos no coração. Juliana Pautilla, Diretora e Preparadora Corporal

Trans-Amazônia: espetáculo amoroso e profundamento político, que artista corajoso! Que forte a cena do vídeo, em que o artista (você) força a porta para entra, o homem pintado e seu barco…lágrimas….de emoção, orgulho da sua audácia, vontade de estar ao seu lado…arregaçar as mangas ….as portas…..Era visível na cena filmada que aquele homem tinha um coração. o coração do homem pintado, com sua canoa, pulsa: Pulsa de raiva; Pulsa de amor; Pulsa de desejo de transformação.  Christiane Sampaio, Jornalista e profissional de Direitos Humanos 

Macunaíma, tristes trópicos, país pela garganta, dança, cheiro, vídeos, vibração, musik Brasil com z, Brasil Trans- Amazônia. A gota d’água- o corpo que exala. Espetáculo phóda – FID 2013. Fernanda Navegando, Videomaker

Um vigor físico –mental, Tiago resolve vários conflitos, tanto internos quanto externos, como definir algo que é único um trabalho de pesquisa tão intenso que não cabe no palco , e uma energia tão forte que explode e rompe a barreira do palco-plateia, logo somos convocados por esta energia em fluxo bailarino-ator-público e toda trajetória da Transamazônica. Sorri! Indignei-me, emocionei-me em um único espetáculo. Parabéns Tiago!  Babú Pereira, Ator

Uma verdadeira experiência existencial…Não consegui tirar o olho daquele palco tudo fazia tanto dentido…Parabéns!
Kícila Sá, Cantora

Tiago tomou para si a tarefa de repassar a trajetória marcada pelo programa de integração nacional do regime militar: a rodovia Transamazônica. Já havia se tocado pelo vasto território que denominamos Amazônia brasileira. Decidiu que seu próximo trabalho seria resultante do que encontrasse pelo caminho. A revolta, o clown, o pitoresco, o humano, o local, a travessia, está tudo aí. E não está. Pois não é que isso seja a ilustração, ou a recordação do que foi vivido. E sim um modo de viver o que acontece aqui e agora, porque nele também algo está vindo e, com certeza, indo embora. Aí está a nova travessia, que se faz diante e junto ao público.
Luiz Carlos Garrocho, Diretor de Teatro

Ver um artista inquieto e dedicado é realmente muito gratificante. Tiago se colocou de corpo inteiro para viver intensamente o processo deste trabalho, deixou em seu corpo marcas, histórias durante sua peregrinação na estrada transamazônica, filmou, gravou, encontrou, dançou, viveu realidades dispares neste Brasil, desconhecido por muitos de nós brasileiros. De minha parte digo vá em frente, Trans-Amazônia toca, comove e nos traz questões de humanidade, nos traz preocupações , nos alerta, nos incomoda. Tiago Gambogi um criador, um bailarino, um ator, um artista. Vida Longa a este Trans-Amazônia no desejo de comunicar com você, publico indispensável para todos os artistas da cena viva.  Dudude, Artista de Dança

Lindo! Sua energia vibrante! Eu estava lá e estive aqui nos seus relatos da viagem, foi um processo para você e para quem te acompanhou! Vida longa ao espetáculo! Estrada sempre! Eliseu Custódio, Ator

Essa foi a primeira apresentação que eu não queria que acabasse de jeito nenhum. Nem consegui ficar comportado, estava sentado na ponta da cadeira, com a cabeça erguida pra não perder nada, olhos arregalados e etc, rsrsrs. Foi fantástico, uma aula de cultura, valores, preservação, emoção e mais mil coisas. Voltem mesmo com o espetáculo, quem não viu quer ver e quem viu com certeza vai ver de novo. Campanha: “Trans- Amazônia” em longa temporada. Um forte abraço e parabéns para você e toda equipe. Raphael Zykaler

BRAVO!!!! Amei o trabalho, fiquei emocionada, ri, chorei fiquei triste, remexida…mas leve…você é um grande artista Tiago Gambogi conseguiu tratar do assunto de uma forma muito especial crítica e poética…fazia muito tempo que eu não via um trabalho tão bom!! E particularmente eu gostei demais da sua presença e seu modo de estar em cena, acredito no que você faz e propõe!! Sucesso! Vida longa! Nicole Blach

O corte da amazônia no olhar. Os urubus. E o corte da amazônia é só a nossa dor. Inventar esse jogo de ser forçosamente observado só pra despertar quem olha. Tá com sono acorda.

Uma situação visual de timidez quando alguém improvável existe. Ousadia que dá vergonha de não ter seja no que for. Ousadia pra sentar e ver.

Um estado mental um pouco mais próximo de onde a única necessidade é a verdade. Tentativas, olhares, vozes e movimentos, só ondulações da verdade.

A carência que fica do Pará nos faz ser ridículos e apaixonar por quase tudo com quem trocamos olhares. É uma generosidade que parece boba, mas é a mais sábia de todas.

Aquela situação deixou uma dor em mim que às vezes me faz ver beleza. Ele é tão frágil quanto eu. Lidia Friche, Atriz / Theatre practitioner

Quando se tem corpo, palavra, som, cenário, projeção, barra de pole dance, corpo pintado, pode ter certeza de que estamos falando de Tiago Gambogi. Primeiramente, te agradeço pelo que vi! Foi uma experiência artística. Bonito, provocador, terno, esculhambador, protestante, gozador…Eu vi muita coisa e me vi em tantas outras. Me identifiquei com o artista que se coloca à disposição da obra, deixando de lado seu ego (esta tem sido minha busca, você que viu Metaplasia pode me dar um retorno, inclusive, disso). Me identifiquei com o artista que fala de onde veio, das coisas que estão fora de ordem e lugar mesmo; ao mesmo tempo em que encontra poesia e formosura ´pra falar das coisas bonita, da gente digna, da sabedoria da moça da tapioca, o povo…de ser de onde é, de estar onde esteve/está, de entender (ou ao menos buscar entender) porque está aqui, agora. Luz  e sucesso no seu caminho que é foda pra caralho!
Priscila Patta, Diretora – Código Movimento, Colunista revista virtual Bailar Magazine, Blog Código Movimento e Diário de uma consciência dançante

Uma peça sobre o amor! O espetáculo Trans-Amazônia compartilha uma narrativa de viagem em que se revelam histórias de emoções e relações.  Uma Estrada … uma riqueza de caminhos e processos. Pessoas, cidades, animais, objetos … um campo de possibilidades. Experiências, saberes, inter-ações … registros de encontros que se expressam como dança. Uma narrativa (en)carnada, Trans-Amazônia nos desafia um entendimento que requer atenção e percepção, igualmente, aos movimentos, às relações, ao ambiente e aos signos. As palavras, as imagens, os objetos são importantes e necessários; mas não se sobrepõem ao corpo, à música, ao silêncio, ao grito, à gestualidade, na produção dos sentidos que propõe relacionar. Como experiência estética, não se enuncia agradável, doce ou bonita … de expressar, de olhar, de compartilhar, de viver. Muitas vezes é dura, amarga, desconfortável, orgânica … visceral. Partilhas que nos provocam indignação, raiva … revira-nos e atinge-nos as entranhas. Em alguns momentos nos faz calar. Entristece-nos.Mas não se revela árida. Desperta-nos, invariavelmente, generosa e nos fertiliza o desejo de prosseguir. Uma narrativa nua, crua; indignada … e, também, delicada.  Em meio à dureza e ao embrutecimento, uma história prenha de esperança … de partilha envolvimentos como uma aposta na vida … de dançar como uma resposta à vida. Como espetáculo, tem um sentido político delicado e potente, constituindo inter-ações que nos afetam mutuamente, reclamando cuidado, constituindo-nos éticos-estéticos. Nesse contexto, seus gestos, sua corporalidade, sua dança impõem visibilidade a seres humanos e não humanos menosprezados na socialidade histórica de nosso imenso Brasil: barrageiros, seringueiros, caminhoneiros, prostitutas, operários, indígenas  entrelaçam histórias de riquezas e misérias; exploração e generosidade; destruição e esperanças.
José Alfredo Debortoli, Antropólogo

Trans-Amazônia_1362_20131108_0010 Trans-Amazônia_1362_20131108_0018 Trans-Amazônia_1362_20131108_0053 Trans-Amazônia_1362_20131108_0063 Trans-Amazônia_1362_20131108_0070 Trans-Amazônia_1362_20131108_0073 Trans-Amazônia_1362_20131108_0078 Trans-Amazônia_1362_20131108_0099 Trans-Amazônia_1362_20131108_0139 Trans-Amazônia_1362_20131108_0142 Trans-Amazônia_1362_20131108_0154 Trans-Amazônia_1362_20131108_0213 Trans-Amazônia_1362_20131108_0259 Trans-Amazônia_1362_20131108_0285 Trans-Amazônia_1362_20131108_0288 Trans-Amazônia_1362_20131108_0334 Trans-Amazônia_1362_20131108_0340 Trans-Amazônia_1362_20131108_0371 Trans-Amazônia_1362_20131108_0391 (1) Trans-Amazônia_1362_20131108_0431 Trans-Amazônia_1362_20131108_0434 Trans-Amazônia_1362_20131108_0454 Trans-Amazônia_1362_20131108_0460 Trans-Amazônia_1362_20131108_0464 Trans-Amazônia_1362_20131108_0467 (1) Trans-Amazônia_1362_20131108_0486 Trans-Amazônia_1362_20131108_0489 Trans-Amazônia_1362_20131108_0526 Trans-Amazônia_1362_20131108_0539 Trans-Amazônia_1362_20131108_0545

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi - Trans-Amazônia - Foto: Glenio Campregher

Tiago Gambogi – Trans-Amazônia – Foto: Glenio Campregher

OLÁ OLÁ SALVE SALVE! Fotos e comentários  sobre o espetáculo ‘TRANS-AMAZÔNIA’ Veja: HEY HO MONKEY RIDING!  Photos and comments of the show ‘TRANS-AMAZÔNIA’ Have a look at: Apresentações durante o FID 2013 – Fórum Internacional de Dança, BH, MG, Brasil 8 e 9 de Novembro 2013 Uma transformação constante - de paisagens, um transformismo cultural e a descoberta de um território ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros. Uma experiência intensa e importante.  Curadora e Artista Trans-Amazônia, é um espetáculo vivo, colorido, rico de sons, imagens e movimentos, que resgatam   a memória de uma Amazônia cheia de surpresas e contrastes. A utilização de um material cênico adequado, divertido e descartável, reforça a dualidade de uma região do país, triste e alegre ao mesmo tempo, sofrendo os danos de uma descaracterização que vem se alastrando em  todas as direções.  Ione de Medeiros, Diretora do Grupo Oficcina Multimédia Caramba, vc é uma vertigem, parabéns!  Grace Passô, Atriz, Grupo Espanca Brasil! Brasil! Brasil! E uma sensação de “não faça isso, por favor”. A onça linda, presa, e a vontade de chorar. No vídeo-documentário, o olhar assustado da mulher que observa um palhaço forçando a entrada com uma canoa. O olhar assustado vira pedido de continuidade: “faça isso, por favor”! A música carinhosa e a saudade da tapioca, da Paraíba, do Nordeste. O medo do explicito, da nudez, do estranho e aos poucos...ok. Está tudo bem. Tive raiva e ansiedade. Tristeza e euforia. Tanto Brasil. Sou brasileira e humana. Uma merda e um orgulho. Obrigada. Lu Senra, Publicitária It made me think that you are really one of the most creative artists I have ever seen, and I loved the energy and vibrance of the piece, the way your dancing was combined with video, theater, objects and costume. It was one of those enthralling performances where you never stop paying attention. And the show reminded me of writing a dissertation, putting together a relatively short piece with such a huge quantity of information. Which made me think that you could take your show apart and elaborate on various pieces of it, spinning those off into their own entire shows! Stephanie Savell Trans-Amazônia: espetáculo amoroso e profundamento político, que artista corajoso! Que forte a cena do vídeo, em que o artista (você) força a porta para entra, o homem pintado e seu barco…lágrimas....de emoção, orgulho da sua audácia, vontade de estar ao seu lado...arregaçar as mangas ....as portas.....Era visível na cena filmada que aquele homem tinha um coração. o coração do homem pintado, com sua canoa, pulsa: Pulsa de raiva; Pulsa de amor; Pulsa de desejo de transformação.  Christiane Sampaio, Jornalista e profissional de Direitos Humanos Macunaíma, tristes trópicos, país pela garganta, dança, cheiro, vídeos, vibração, musik Brasil com z, Brasil Trans- Amazônia. A gota d'água- o corpo que exala. Espetáculo phóda – FID 2013. Fernanda Navegando, Videomaker Gostei muito e isso é de verdade, você sua proposta, seu trabalho, as linguagens reunidas (ou seja o linguageiro) muito bem combinado, integrado, com nuances contundentes e transgressivo! Viva Tiago artista, sujeito, pessoa, bailarino, ator, dramaturgo tudo tudo! Parabéns querido tenho orgulho de ser seu amigo! Marcelo Cordeiro, ator/bailarino/diretor Um vigor físico –mental, Tiago resolve vários conflitos, tanto internos quanto externos, como definir algo que é único um trabalho de pesquisa tão intenso que não cabe no palco , e uma energia tão forte que explode e rompe a barreira do palco-plateia, logo somos convocados por esta energia em fluxo bailarino-ator-público e toda trajetória da Transamazônica. Sorri! Indignei-me, emocionei-me em um único espetáculo. Parabéns Tiago! Babú Pereira, Ator

OLÁ OLÁ SALVE SALVE! Fotos e comentários
sobre o espetáculo ‘TRANS-AMAZÔNIA’
Veja:
HEY HO MONKEY RIDING!
Photos and comments of the show ‘TRANS-AMAZÔNIA’
Have a look at:
Apresentações durante o FID 2013 – Fórum Internacional de Dança, BH, MG, Brasil
8 e 9 de Novembro 2013
Uma transformação constante – de paisagens, um transformismo cultural e a descoberta de um território ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros. Uma experiência intensa e importante.
Curadora e Artista
Trans-Amazônia, é um espetáculo vivo, colorido, rico de sons, imagens e movimentos, que resgatam a memória de uma Amazônia cheia de surpresas e contrastes. A utilização de um material cênico adequado, divertido e descartável, reforça a dualidade de uma região do país, triste e alegre ao mesmo tempo, sofrendo os danos de uma descaracterização que vem se alastrando em todas as direções.
Ione de Medeiros, Diretora do Grupo Oficcina Multimédia
Caramba, vc é uma vertigem, parabéns!
Grace Passô, Atriz, Grupo Espanca
Brasil! Brasil! Brasil! E uma sensação de “não faça isso, por favor”. A onça linda, presa, e a vontade de chorar. No vídeo-documentário, o olhar assustado da mulher que observa um palhaço forçando a entrada com uma canoa. O olhar assustado vira pedido de continuidade: “faça isso, por favor”! A música carinhosa e a saudade da tapioca, da Paraíba, do Nordeste. O medo do explicito, da nudez, do estranho e aos poucos…ok. Está tudo bem. Tive raiva e ansiedade. Tristeza e euforia. Tanto Brasil. Sou brasileira e humana. Uma merda e um orgulho. Obrigada.
Lu Senra, Publicitária
It made me think that you are really one of the most creative artists I have ever seen, and I loved the energy and vibrance of the piece, the way your dancing was combined with video, theater, objects and costume. It was one of those enthralling performances where you never stop paying attention. And the show reminded me of writing a dissertation, putting together a relatively short piece with such a huge quantity of information. Which made me think that you could take your show apart and elaborate on various pieces of it, spinning those off into their own entire shows! Stephanie Savell
Trans-Amazônia: espetáculo amoroso e profundamento político, que artista corajoso! Que forte a cena do vídeo, em que o artista (você) força a porta para entra, o homem pintado e seu barco…lágrimas….de emoção, orgulho da sua audácia, vontade de estar ao seu lado…arregaçar as mangas ….as portas…..Era visível na cena filmada que aquele homem tinha um coração. o coração do homem pintado, com sua canoa, pulsa: Pulsa de raiva; Pulsa de amor; Pulsa de desejo de transformação.
Christiane Sampaio, Jornalista e profissional de Direitos Humanos
Macunaíma, tristes trópicos, país pela garganta, dança, cheiro, vídeos, vibração, musik Brasil com z, Brasil Trans- Amazônia. A gota d’água- o corpo que exala. Espetáculo phóda – FID 2013.
Fernanda Navegando, Videomaker Gostei muito e isso é de verdade, você sua proposta, seu trabalho, as linguagens reunidas (ou seja o linguageiro) muito bem combinado, integrado, com nuances contundentes e transgressivo! Viva Tiago artista, sujeito, pessoa, bailarino, ator, dramaturgo tudo tudo! Parabéns querido tenho orgulho de ser seu amigo! Marcelo Cordeiro, ator/bailarino/diretor
Um vigor físico –mental, Tiago resolve vários conflitos, tanto internos quanto externos, como definir algo que é único um trabalho de pesquisa tão intenso que não cabe no palco , e uma energia tão forte que explode e rompe a barreira do palco-plateia, logo somos convocados por esta energia em fluxo bailarino-ator-público e toda trajetória da Transamazônica. Sorri! Indignei-me, emocionei-me em um único espetáculo. Parabéns Tiago!
Babú Pereira, Ator

OLÁ OLÁ SALVE SALVE! Fotos e comentários  sobre o espetáculo ‘TRANS-AMAZÔNIA’ Veja: HEY HO MONKEY RIDING!  Photos and comments of the show ‘TRANS-AMAZÔNIA’ Have a look at: Apresentações durante o FID 2013 – Fórum Internacional de Dança, BH, MG, Brasil 8 e 9 de Novembro 2013 Uma transformação constante - de paisagens, um transformismo cultural e a descoberta de um território ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros. Uma experiência intensa e importante.  Curadora e Artista Trans-Amazônia, é um espetáculo vivo, colorido, rico de sons, imagens e movimentos, que resgatam   a memória de uma Amazônia cheia de surpresas e contrastes. A utilização de um material cênico adequado, divertido e descartável, reforça a dualidade de uma região do país, triste e alegre ao mesmo tempo, sofrendo os danos de uma descaracterização que vem se alastrando em  todas as direções.  Ione de Medeiros, Diretora do Grupo Oficcina Multimédia Caramba, vc é uma vertigem, parabéns!  Grace Passô, Atriz, Grupo Espanca Brasil! Brasil! Brasil! E uma sensação de “não faça isso, por favor”. A onça linda, presa, e a vontade de chorar. No vídeo-documentário, o olhar assustado da mulher que observa um palhaço forçando a entrada com uma canoa. O olhar assustado vira pedido de continuidade: “faça isso, por favor”! A música carinhosa e a saudade da tapioca, da Paraíba, do Nordeste. O medo do explicito, da nudez, do estranho e aos poucos...ok. Está tudo bem. Tive raiva e ansiedade. Tristeza e euforia. Tanto Brasil. Sou brasileira e humana. Uma merda e um orgulho. Obrigada. Lu Senra, Publicitária It made me think that you are really one of the most creative artists I have ever seen, and I loved the energy and vibrance of the piece, the way your dancing was combined with video, theater, objects and costume. It was one of those enthralling performances where you never stop paying attention. And the show reminded me of writing a dissertation, putting together a relatively short piece with such a huge quantity of information. Which made me think that you could take your show apart and elaborate on various pieces of it, spinning those off into their own entire shows! Stephanie Savell Trans-Amazônia: espetáculo amoroso e profundamento político, que artista corajoso! Que forte a cena do vídeo, em que o artista (você) força a porta para entra, o homem pintado e seu barco…lágrimas....de emoção, orgulho da sua audácia, vontade de estar ao seu lado...arregaçar as mangas ....as portas.....Era visível na cena filmada que aquele homem tinha um coração. o coração do homem pintado, com sua canoa, pulsa: Pulsa de raiva; Pulsa de amor; Pulsa de desejo de transformação.  Christiane Sampaio, Jornalista e profissional de Direitos Humanos Macunaíma, tristes trópicos, país pela garganta, dança, cheiro, vídeos, vibração, musik Brasil com z, Brasil Trans- Amazônia. A gota d'água- o corpo que exala. Espetáculo phóda – FID 2013. Fernanda Navegando, Videomaker Gostei muito e isso é de verdade, você sua proposta, seu trabalho, as linguagens reunidas (ou seja o linguageiro) muito bem combinado, integrado, com nuances contundentes e transgressivo! Viva Tiago artista, sujeito, pessoa, bailarino, ator, dramaturgo tudo tudo! Parabéns querido tenho orgulho de ser seu amigo! Marcelo Cordeiro, ator/bailarino/diretor Um vigor físico –mental, Tiago resolve vários conflitos, tanto internos quanto externos, como definir algo que é único um trabalho de pesquisa tão intenso que não cabe no palco , e uma energia tão forte que explode e rompe a barreira do palco-plateia, logo somos convocados por esta energia em fluxo bailarino-ator-público e toda trajetória da Transamazônica. Sorri! Indignei-me, emocionei-me em um único espetáculo. Parabéns Tiago! Babú Pereira, Ator

OLÁ OLÁ SALVE SALVE! Fotos e comentários
sobre o espetáculo ‘TRANS-AMAZÔNIA’
Veja:
HEY HO MONKEY RIDING!
Photos and comments of the show ‘TRANS-AMAZÔNIA’
Have a look at:
Apresentações durante o FID 2013 – Fórum Internacional de Dança, BH, MG, Brasil
8 e 9 de Novembro 2013
Uma transformação constante – de paisagens, um transformismo cultural e a descoberta de um território ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros. Uma experiência intensa e importante.
Curadora e Artista
Trans-Amazônia, é um espetáculo vivo, colorido, rico de sons, imagens e movimentos, que resgatam a memória de uma Amazônia cheia de surpresas e contrastes. A utilização de um material cênico adequado, divertido e descartável, reforça a dualidade de uma região do país, triste e alegre ao mesmo tempo, sofrendo os danos de uma descaracterização que vem se alastrando em todas as direções.
Ione de Medeiros, Diretora do Grupo Oficcina Multimédia
Caramba, vc é uma vertigem, parabéns!
Grace Passô, Atriz, Grupo Espanca
Brasil! Brasil! Brasil! E uma sensação de “não faça isso, por favor”. A onça linda, presa, e a vontade de chorar. No vídeo-documentário, o olhar assustado da mulher que observa um palhaço forçando a entrada com uma canoa. O olhar assustado vira pedido de continuidade: “faça isso, por favor”! A música carinhosa e a saudade da tapioca, da Paraíba, do Nordeste. O medo do explicito, da nudez, do estranho e aos poucos…ok. Está tudo bem. Tive raiva e ansiedade. Tristeza e euforia. Tanto Brasil. Sou brasileira e humana. Uma merda e um orgulho. Obrigada.
Lu Senra, Publicitária
It made me think that you are really one of the most creative artists I have ever seen, and I loved the energy and vibrance of the piece, the way your dancing was combined with video, theater, objects and costume. It was one of those enthralling performances where you never stop paying attention. And the show reminded me of writing a dissertation, putting together a relatively short piece with such a huge quantity of information. Which made me think that you could take your show apart and elaborate on various pieces of it, spinning those off into their own entire shows! Stephanie Savell
Trans-Amazônia: espetáculo amoroso e profundamento político, que artista corajoso! Que forte a cena do vídeo, em que o artista (você) força a porta para entra, o homem pintado e seu barco…lágrimas….de emoção, orgulho da sua audácia, vontade de estar ao seu lado…arregaçar as mangas ….as portas…..Era visível na cena filmada que aquele homem tinha um coração. o coração do homem pintado, com sua canoa, pulsa: Pulsa de raiva; Pulsa de amor; Pulsa de desejo de transformação.
Christiane Sampaio, Jornalista e profissional de Direitos Humanos
Macunaíma, tristes trópicos, país pela garganta, dança, cheiro, vídeos, vibração, musik Brasil com z, Brasil Trans- Amazônia. A gota d’água- o corpo que exala. Espetáculo phóda – FID 2013.
Fernanda Navegando, Videomaker Gostei muito e isso é de verdade, você sua proposta, seu trabalho, as linguagens reunidas (ou seja o linguageiro) muito bem combinado, integrado, com nuances contundentes e transgressivo! Viva Tiago artista, sujeito, pessoa, bailarino, ator, dramaturgo tudo tudo! Parabéns querido tenho orgulho de ser seu amigo! Marcelo Cordeiro, ator/bailarino/diretor
Um vigor físico –mental, Tiago resolve vários conflitos, tanto internos quanto externos, como definir algo que é único um trabalho de pesquisa tão intenso que não cabe no palco , e uma energia tão forte que explode e rompe a barreira do palco-plateia, logo somos convocados por esta energia em fluxo bailarino-ator-público e toda trajetória da Transamazônica. Sorri! Indignei-me, emocionei-me em um único espetáculo. Parabéns Tiago!
Babú Pereira, Ator

OLÁ OLÁ SALVE SALVE! Fotos e comentários  sobre o espetáculo ‘TRANS-AMAZÔNIA’ Veja: HEY HO MONKEY RIDING!  Photos and comments of the show ‘TRANS-AMAZÔNIA’ Have a look at: Apresentações durante o FID 2013 – Fórum Internacional de Dança, BH, MG, Brasil 8 e 9 de Novembro 2013 Uma transformação constante - de paisagens, um transformismo cultural e a descoberta de um território ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros. Uma experiência intensa e importante.  Curadora e Artista Trans-Amazônia, é um espetáculo vivo, colorido, rico de sons, imagens e movimentos, que resgatam   a memória de uma Amazônia cheia de surpresas e contrastes. A utilização de um material cênico adequado, divertido e descartável, reforça a dualidade de uma região do país, triste e alegre ao mesmo tempo, sofrendo os danos de uma descaracterização que vem se alastrando em  todas as direções.  Ione de Medeiros, Diretora do Grupo Oficcina Multimédia Caramba, vc é uma vertigem, parabéns!  Grace Passô, Atriz, Grupo Espanca Brasil! Brasil! Brasil! E uma sensação de “não faça isso, por favor”. A onça linda, presa, e a vontade de chorar. No vídeo-documentário, o olhar assustado da mulher que observa um palhaço forçando a entrada com uma canoa. O olhar assustado vira pedido de continuidade: “faça isso, por favor”! A música carinhosa e a saudade da tapioca, da Paraíba, do Nordeste. O medo do explicito, da nudez, do estranho e aos poucos...ok. Está tudo bem. Tive raiva e ansiedade. Tristeza e euforia. Tanto Brasil. Sou brasileira e humana. Uma merda e um orgulho. Obrigada. Lu Senra, Publicitária It made me think that you are really one of the most creative artists I have ever seen, and I loved the energy and vibrance of the piece, the way your dancing was combined with video, theater, objects and costume. It was one of those enthralling performances where you never stop paying attention. And the show reminded me of writing a dissertation, putting together a relatively short piece with such a huge quantity of information. Which made me think that you could take your show apart and elaborate on various pieces of it, spinning those off into their own entire shows! Stephanie Savell Trans-Amazônia: espetáculo amoroso e profundamento político, que artista corajoso! Que forte a cena do vídeo, em que o artista (você) força a porta para entra, o homem pintado e seu barco…lágrimas....de emoção, orgulho da sua audácia, vontade de estar ao seu lado...arregaçar as mangas ....as portas.....Era visível na cena filmada que aquele homem tinha um coração. o coração do homem pintado, com sua canoa, pulsa: Pulsa de raiva; Pulsa de amor; Pulsa de desejo de transformação.  Christiane Sampaio, Jornalista e profissional de Direitos Humanos Macunaíma, tristes trópicos, país pela garganta, dança, cheiro, vídeos, vibração, musik Brasil com z, Brasil Trans- Amazônia. A gota d'água- o corpo que exala. Espetáculo phóda – FID 2013. Fernanda Navegando, Videomaker Gostei muito e isso é de verdade, você sua proposta, seu trabalho, as linguagens reunidas (ou seja o linguageiro) muito bem combinado, integrado, com nuances contundentes e transgressivo! Viva Tiago artista, sujeito, pessoa, bailarino, ator, dramaturgo tudo tudo! Parabéns querido tenho orgulho de ser seu amigo! Marcelo Cordeiro, ator/bailarino/diretor Um vigor físico –mental, Tiago resolve vários conflitos, tanto internos quanto externos, como definir algo que é único um trabalho de pesquisa tão intenso que não cabe no palco , e uma energia tão forte que explode e rompe a barreira do palco-plateia, logo somos convocados por esta energia em fluxo bailarino-ator-público e toda trajetória da Transamazônica. Sorri! Indignei-me, emocionei-me em um único espetáculo. Parabéns Tiago! Babú Pereira, Ator

OLÁ OLÁ SALVE SALVE! Fotos e comentários
sobre o espetáculo ‘TRANS-AMAZÔNIA’
Veja:
HEY HO MONKEY RIDING!
Photos and comments of the show ‘TRANS-AMAZÔNIA’
Have a look at:
Apresentações durante o FID 2013 – Fórum Internacional de Dança, BH, MG, Brasil
8 e 9 de Novembro 2013
Uma transformação constante – de paisagens, um transformismo cultural e a descoberta de um território ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros. Uma experiência intensa e importante.
Curadora e Artista
Trans-Amazônia, é um espetáculo vivo, colorido, rico de sons, imagens e movimentos, que resgatam a memória de uma Amazônia cheia de surpresas e contrastes. A utilização de um material cênico adequado, divertido e descartável, reforça a dualidade de uma região do país, triste e alegre ao mesmo tempo, sofrendo os danos de uma descaracterização que vem se alastrando em todas as direções.
Ione de Medeiros, Diretora do Grupo Oficcina Multimédia
Caramba, vc é uma vertigem, parabéns!
Grace Passô, Atriz, Grupo Espanca
Brasil! Brasil! Brasil! E uma sensação de “não faça isso, por favor”. A onça linda, presa, e a vontade de chorar. No vídeo-documentário, o olhar assustado da mulher que observa um palhaço forçando a entrada com uma canoa. O olhar assustado vira pedido de continuidade: “faça isso, por favor”! A música carinhosa e a saudade da tapioca, da Paraíba, do Nordeste. O medo do explicito, da nudez, do estranho e aos poucos…ok. Está tudo bem. Tive raiva e ansiedade. Tristeza e euforia. Tanto Brasil. Sou brasileira e humana. Uma merda e um orgulho. Obrigada.
Lu Senra, Publicitária
It made me think that you are really one of the most creative artists I have ever seen, and I loved the energy and vibrance of the piece, the way your dancing was combined with video, theater, objects and costume. It was one of those enthralling performances where you never stop paying attention. And the show reminded me of writing a dissertation, putting together a relatively short piece with such a huge quantity of information. Which made me think that you could take your show apart and elaborate on various pieces of it, spinning those off into their own entire shows! Stephanie Savell
Trans-Amazônia: espetáculo amoroso e profundamento político, que artista corajoso! Que forte a cena do vídeo, em que o artista (você) força a porta para entra, o homem pintado e seu barco…lágrimas….de emoção, orgulho da sua audácia, vontade de estar ao seu lado…arregaçar as mangas ….as portas…..Era visível na cena filmada que aquele homem tinha um coração. o coração do homem pintado, com sua canoa, pulsa: Pulsa de raiva; Pulsa de amor; Pulsa de desejo de transformação.
Christiane Sampaio, Jornalista e profissional de Direitos Humanos
Macunaíma, tristes trópicos, país pela garganta, dança, cheiro, vídeos, vibração, musik Brasil com z, Brasil Trans- Amazônia. A gota d’água- o corpo que exala. Espetáculo phóda – FID 2013.
Fernanda Navegando, Videomaker Gostei muito e isso é de verdade, você sua proposta, seu trabalho, as linguagens reunidas (ou seja o linguageiro) muito bem combinado, integrado, com nuances contundentes e transgressivo! Viva Tiago artista, sujeito, pessoa, bailarino, ator, dramaturgo tudo tudo! Parabéns querido tenho orgulho de ser seu amigo! Marcelo Cordeiro, ator/bailarino/diretor
Um vigor físico –mental, Tiago resolve vários conflitos, tanto internos quanto externos, como definir algo que é único um trabalho de pesquisa tão intenso que não cabe no palco , e uma energia tão forte que explode e rompe a barreira do palco-plateia, logo somos convocados por esta energia em fluxo bailarino-ator-público e toda trajetória da Transamazônica. Sorri! Indignei-me, emocionei-me em um único espetáculo. Parabéns Tiago!
Babú Pereira, Ator

2 respostas em “Photos & comments

  1. Pingback: Mr Pole Fitness UK 2015 – Finalist and Best Costume | IT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s